Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Look da semana: Bella Hadid e seu vestido criado com spray em plena passarela

    O material inovador utilizado pela marca francesa Coperni na Paris Fashion Week está em desenvolvimento desde o início dos anos 2000

    Bella Hadid no desfile primavera-verão 2023 da Coperni durante a Paris Fashion Week
    Bella Hadid no desfile primavera-verão 2023 da Coperni durante a Paris Fashion Week Getty Images

    Samantha Tseda CNN

    Paris

    É o momento mais movimentado da Paris Fashion Week até agora. Na noite de sexta-feira (30), Bella Hadid fechou o desfile Primavera-Verão 2023 da francesa Coperni com um vestido que foi simplesmente “borrifado” na frente de uma plateia ao vivo.

    A supermodelo entrou na passarela vestindo nada além de roupas íntimas nuas diante de Manel Torres – o criador da tecnologia patenteada de spray-on Fabrican – e dois cientistas aplicaram um líquido nebuloso que se transformou, quase instantaneamente, em um material usável.

    Por quase 10 minutos, os convidados assistiram com admiração quando Torres e sua equipe mostraram o projeto de Coperni em tempo real.

    Para finalizar o vestido, a chefe de design da grife, Charlotte Raymond, subiu ao palco e manipulou delicadamente o decote enquanto ainda estava secando e cortou uma fenda dramática na perna.

    O vestido não tinha costuras nem bainha. E, de longe, o tecido era uma camisa lisa que parecia se mover com a facilidade de uma camiseta. Mas quando Hadid completou uma volta ao redor da pista, pôde-se ver uma textura suave que lembrava gotas de água.

    “Você pode usar este vestido, guardá-lo como um vestido e colocá-lo em um cabide. Mas se você não quiser mais, você pode colocar o vestido de volta no líquido e pode borrifá-lo imediatamente novamente”, disse o diretor criativo da Coperni e cofundador, Sébastien Meyer, disse à CNN no atelier da marca em Paris antes do desfile.

    O material inovador está em desenvolvimento desde o início dos anos 2000. As fibras são unidas com polímeros naturais e sintéticos e depois misturadas com solventes líquidos que evaporam imediatamente quando o aerossol atinge a pele ou outras superfícies, de acordo com um comunicado de imprensa da empresa britânica por trás da tecnologia.

    A textura do tecido também pode ser manipulada de acordo com o tipo de fibra e ligante utilizado.

    Embora o vestido não esteja à venda, Meyer disse que é importante ultrapassar os limites da tecnologia e do design e criar um momento que pode entrar na história da moda.

    As pessoas na plateia pareciam impressionadas – incluindo Kylie Jenner, Jeanne Damas e Alexa Chung, que aplaudiram alto – enquanto as imagens do final logo se tornaram virais.
    “Não vamos ganhar dinheiro com isso, mas é mais uma celebração da inovação e de momentos fortes na moda, porque somos apaixonados por impulsionar a moda”, disse o CEO e cofundador da Coperni, Arnaud Vaillant, à frente do evento.

    A Coperni, fundada em 2013, muitas vezes poliniza moda com arte, ciência, tecnologia e artesanato. No início deste ano, a marca ganhou as manchetes com uma bolsa de vidro soprada à mão que Doja Cat levou para o Grammy. A bolsa é nomeada Swipe devido ao recurso “swipe to unlock” nos iPhones.

    Na passarela desta temporada, a marca parisiense também estreou uma versão em ouro 18 quilates da bolsa que será derretida após o desfile para ser usada em outros projetos. Quem quiser comprar uma das bolsas douradas – criadas pela artesã Gabriele Veneri – pode encomendar.

    Para alguns observadores de moda, a apresentação da marca evocou o famoso desfile de primavera de 1999 de Alexander McQueen, quando a modelo Shalom Harlow, usando um volumoso vestido branco, foi pintada com spray por dois robôs enquanto girava em um toca-discos. Tanto Meyer quanto Vaillant insistiram, no entanto, que não era uma homenagem a McQueen.

    Meyer, que se chamava de “geek”, disse que descobriu Fabrican enquanto navegava na internet e começou a trabalhar com Torres cerca de seis meses antes da estreia da coleção.

    Embora a tecnologia inovadora tenha sido desenvolvida inicialmente para a indústria da moda, ela tem aplicações potenciais em outros setores, como saúde, onde tem sido usada para produzir máscaras faciais, roupas de proteção, gessos e bandagens.

    Em outros lugares da nova coleção primavera-verão da Coperni, estampas florais holográficas apareceram em pedaços de vinil presos a jaquetas justas. Com bojos de sutiã reinterpretados como ombreiras, as peças de alta tecnologia foram combinadas com shorts de cintura alta e vestidos de cintura alta – como usado por Kylie Jenner no desfile.

    “Fizemos esta impressão fazendo um vídeo de uma flor desabrochando”, explicou Meyer. “Nós tiramos algumas capturas de tela do vídeo, que foram colocadas em um software para criar a impressão. É muito técnico e a Coperni não costuma fazer florais porque é muito feminino para nós, mas eu gosto do contraste do tecido futurista com o romantismo das flores. É um romantismo moderno.”

    A coleção também contou com um aceno para o vestido vermelho da atriz Fiona Johnson em “The Matrix”, bem como uma série de jaquetas com ombros quadrados referenciando as silhuetas dos personagens do jogo on-line Roblox.

    “A principal inspiração de Sébastien (Meyer) é a inovação, seja sua tecnologia ou a esfera digital”, disse Vaillant sobre seu cofundador da Coperni.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original