Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    A sanção e os vetos do ‘coronavoucher’ e mais notícias da manhã de 2 de abril

    As informações mais importantes do começo desta quinta-feira

    Da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

    A sanção do ‘coronavoucher’ pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o novo texto da medida provisória de suspensão de contratos de trabalho, os desdobramentos das pesquisas científicas sobre a COVID-19 e o apoio do Brasil ao plano dos EUA para a Venezuela são os destaques da manhã de 2 de abril de 2020.

    ‘Coronavoucher’

    O auxílio emergencial de R$ 600 foi sancionado ontem (1º) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Com três – vetos sendo o mais polêmico o que corta a ampliação do Benefício de Prestação Continuada (BPC) – o projeto chega em sua fase operacional. Segundo liderança do governo, os valores começarão a ser distribuídos entre os dias 10 e 15 de abril.

    Medida provisória

     
    O governo anunciou medida provisória que permite a suspensão de contratos de trabalho por dois meses em função da crise do novo coronavírus. Diferentemente da proposta anunciada – e revogada – na semana passada, o novo texto prevê o pagamento de benefício aos trabalhadores afetados.

    STF

    O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), cobrou, da Presidência da República, resposta sobre os pedidos de obediência às diretrizes técnicas de combate ao novo coronavírus. O STF anunciou também que vai discutir cinco ações que melhor delimitam a competência de decisões entre União, estados e municípios.

    Anticorpos

    Cientistas chineses isolaram anticorpos com “forte capacidade” de bloquear a entrada do novo coronavírus nas células. A substância seria útil tanto para tratar quanto para prevenir a COVID-19. Caso o estudo avance, os criadores poderiam testar a solução primeiro em animais e depois em humanos.

    Venezuela

    O governo brasileiro anunciou na noite de ontem (1º) que apoia a proposta do governo do presidente dos EUA, Donald Trump, de um plano de transição democrática na Venezuela. O projeto prevê a instalação de um governo composto por chavistas e oposição e a convocação de eleições presidenciais.

     

     

    Mais Recentes da CNN