Ao MP, Witzel diz que Rio tem estudo sobre lockdown

No documento o governador relata que considera o bloqueio de todas as estradas do estado e a proibição expressa da circulação de pessoas nas cidades

Maria Mazzei,

da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Em resposta ao Ministério Púbico, nesta quinta-feira (7), o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, enviou documento, o qual a CNN teve acesso, e informa que um estudo está sendo elaborada por várias secretarias e instituições como as polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros para que seja decretado lockdown no Rio de Janeiro, caso não haja outra saída. 

No documento o governador relata que considera o bloqueio de todas as estradas do estado e a proibição expressa da circulação de pessoas e veículos particulares nas cidades, exceto para atividades essenciais. 

Witzel também explica que o mesmo grupo elabora um plano de saída do lockdown, uma vez que seja decretado. Nesse caso, são medidas voltadas para a saúde da população e da economia do estado.

“É fato que o aumento dos casos graves de COVID-19 no estado do Rio de Janeiro está caminhando para o consequente colapso do sistema de saúde. É fato também que este aumento ainda não atingiu o seu auge. Ao que tudo indica, os esforços empreendidos para ampliar a rede de serviços de saúde têm sido insuficientes para estabelecer uma retaguarda segura diante da elevação da ocorrência de casos graves”, escreve o governador no documento.

“Amparado por relatórios diários que consolidam dados dos sistemas de saúde e de transporte, constata-se que paulatinamente a população fluminense não aderiu, na proporção em torno de 70% que se esperava, às medidas de isolamento social”, acrescenta o governador. 

Diante da situação, Witzel afirma que determinou a órgãos públicos que  elaborem uma proposta de conteúdo com subsídios para que seja decretado o lockdown.

“Determinei ao chefe do Gabinete de Acompanhamento e Fiscalização para que, junto às secretarias de estado de Governo, da Saúde, do Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, de Transportes, da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Defesa Civil, elaborem uma proposta de conteúdo com subsídios para que seja decretado o lockdown – isolamento total – no Estado do Rio de Janeiro”, escreve na resposta ao MP.

Segundo o texto, o lockdown abrangeria “bloqueio de todas as entradas do estado do Rio de Janeiro e intermunicipais; proibição expressa da circulação de pessoas e veículos particulares nas cidades, exceto para as atividades de segurança, de manutenção da vida e da saúde, compras de gêneros alimentícios e serviços essenciais de entrega em domicílio; criação de um documento de autodeclaração amplamente disponibilizado para ser preenchido por toda pessoa que necessite circular nas cidades; e tornar obrigatório o uso de máscaras para todos que tiverem que justificadamente circular pelas cidades”.

“Ademais já em andamento, o mesmo colegiado supra, encontra-se elaborando um plano de saída do lockdown, que deve incluir um conjunto de medidas voltadas para a saúde da população e da economia do estado, sendo pontuado por indicadores ou gatilhos, que balizarão os momentos ou fases dessa abertura, que será lenta e gradual”, finaliza. 

 

Mais Recentes da CNN