Avanço da pandemia de Covid-19 leva RJ a fechar escolas estaduais

A decisão foi tomada pelo governo após quatro regiões do estado registrarem um aumento expressivo no número de casos

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

 

Com o aumento de casos do novo coronavírus, as escolas estaduais do Rio de Janeiro voltarão a fechar a partir desta segunda-feira (30). A informação foi divulgada com exclusividade para a CNN pelo Secretário Estadual de Educação do Rio, Comte Bittencourt. 

A decisão foi tomada pelo governo após quatro regiões do estado registrarem um aumento expressivo no número de casos. Enquanto uma passou a ser classificada em bandeira vermelha, ou seja, um alto risco de contaminação pela Covid-19, outras três foram para a bandeira laranja, risco moderado. 

Criança em escola particular de Manaus: máscara e escudo facial se tornaram iten
Criança na escola: RJ vai interromper as aulas novamente
Foto: CNN Brasil

Até o momento, mais de 200 escolas municipais já foram fechadas devido a funcionários e alunos contaminados. A falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e álcool e gel também é uma realidade nas unidades de ensino. 

Apenas as escolas de quatro municípios do Rio de Janeiro seguem abertas: Engenheiro Paulo de Frontin, Casemiro de Abreu, Sumidouro e Natividade, todas nas regiões norte e nordeste do estado. 

Leia também:
Candidatos com Covid-19 terão nova data para fazer Enem
‘Poderia ter sido evitado’, diz engenheiro eletricista sobre apagão no Amapá

Em meio aos aumentos de casos, o retorno das aulas presenciais no Rio não durou dois meses. A atividade presencial tinha sido retomada no dia 19 de outubro em 416 escolas do estado. A volta foi permitida para 63 mil alunos em 16 municípios fluminenses, entre eles a capital do estado.

Neste sábado (28), há 358 pessoas na fila de espera pela transferência para um leito no estado do Rio de Janeiro. Desses, 207 são para enfermaria e 151 para UTI. A taxa de ocupação na capital fluminense é de 93% nos leitos de UTI e 70% em enfermarias. Em todo o estado, 80% dos leitos de UTI e 51% de enfermaria já estão ocupados.

Mais Recentes da CNN