Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Com 8.000 famílias desabrigadas, Maranhão deve ter chuvas até maio, diz chefe dos Bombeiros

    64 municípios do estado estão em situação de emergência; ao menos seis pessoas morreram

    Duda CambraiaGabriel FernedaRenata Souzada CNN

    em São Paulo

    As chuvas que atingem há semanas o Maranhão vem causando destruição em parte do estado. O Corpo de Bombeiros informou que 64 municípios decretaram situação de emergência e ao menos seis pessoas morreram.

    O coronel Célio Roberto Araújo, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do estado, disse em entrevista à CNN neste domingo (9) que as tempestades, que devem continuar até o mês de maio, já deixaram cerca de 8.000 famílias desabrigadas ou desalojadas.

    “Nós temos uma grande quantidade de famílias desabrigadas. Ao todo no Maranhão já são aproximadamente 8.000 famílias desabrigadas ou desalojadas”, disse o comandante.

    “Aqui no Maranhão chove bastante desde janeiro. Tínhamos já previsão de que, neste ano, até o mês de maio, nós teremos bastante chuva. Os meses mais chuvosos aqui são geralmente março e abril”, completou.

    Araújo afirmou que os rios do estado estão com um nível muito acima do esperado para esta época do ano.

    “Temos um estado composto de muitos rios. As bacias estão cheias e com um nível muito esperado. Temos os principais rios que banham essas cidades em situação de emergência em um nível muito acima do normal”.

    O comandante dos bombeiros disse também que será necessário um trabalho de prevenção para os próximos períodos chuvosos.

    “Se não for feita uma contenção de forma preventiva para as próximas chuvas dos outros anos, teremos que remover toda essa população desses municípios”, alertou.