Datafolha: 76% dos brasileiros defendem o isolamento social contra a COVID-19

Em pesquisa divulgada nesta segunda, 18% dos entrevistados consideram mais importante acabar com a quarentena geral para estimular a economia

Lojas fechadas por decreto de quarentena na rua 25 de março, em São Paulo
Lojas fechadas por decreto de quarentena na rua 25 de março, em São Paulo Foto: Amanda Perobelli/Reuters (24.mar.2020)

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em meio ao aumento de casos do novo coronavírus (COVID-19) no país, 76% dos brasileiros defendem o isolamento social como medida que deve ser mantida no combate à doença. Os dados foram levantados pelo instituto Datafolha, que ouviu 1.511 pessoas por telefone entre os dias 1º e 3 de abril. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. 

Leia também:
Datafolha: 59% dos brasileiros são contra renúncia de Bolsonaro

De acordo com a pesquisa, 18% dos entrevistados têm opinião contrária e consideram mais importante acabar com o isolamento para estimular a economia. A medida já foi defendida em diversas oportunidades pelo presidente Jair Bolsonaro, segundo quem os estragos econômicos do fechamento do comércio poderiam causar impactos piores que a doença. 

Bolsonaro se disse favorável ao chamado “isolamento vertical”, impedindo apenas grupos de risco (como idosos e portadores de doenças) de sair de casa, mas reabrindo a maior parte do comércio. A proposta vai contra ao que defende o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Ao Datafolha, dois terços dos entrevistados disseram querer manter a proibição de abertura do comércio não essencial, enquanto 87% dizem que as aulas devem continuar suspensas.

Em uma pesquisa anterior do instituto, divulgada em 23 de março, 35% dos entrevistados aprovaram a condução de Bolsnaro contra a pandemia àquela altura.

Mais Recentes da CNN