Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Dinamarca devolverá ao Brasil manto Tupinambá levado no período colonial

    Peça foi levada durante a ocupação holandesa no século 17 e estava em Copenhague há mais de 300 anos

    Manto Tupinambá será devolvido ao Brasil
    Manto Tupinambá será devolvido ao Brasil Museu Nacional da Dinamarca

    Gabriel Fernedada CNN em São Paulo

    O Museu Nacional da Dinamarca informou, na terça-feira (27), que irá devolver para o Brasil um manto Tupinambá que foi levado no período colonial, durante a ocupação holandesa no século 17.

    A peça com plumagem avermelhada está no acervo do museu dinamarquês há mais de 300 anos.

    O manto era utilizado em rituais religiosos importantes e outras cerimônias indígenas. A peça representa uma parte da cultura material e das tradições artesanais do povo Tupinambá.

    As negociações para a devolução do manto ao Brasil envolveram o trabalho da embaixada brasileira em Copenhague, do Museu Nacional do Rio de Janeiro e do Museu Nacional da Dinamarca.

    “O patrimônio cultural desempenha um papel decisivo nas narrativas das nações sobre si mesmas e na auto compreensão das pessoas. É assim no mundo todo e por isso é importante para nós ajudar na reconstrução do Museu Nacional brasileiro após o incêndio devastador de alguns anos atrás”, afirmou Rane Willerslev, diretor do Museu Nacional da Dinamarca .

    “A doação deste importantíssimo objeto cultural brasileiro, que significa tanto para tantas pessoas, é até agora a contribuição mais significativa para a nova exposição do primeiro museu do Brasil. Vamos homenageá-lo, valorizá-lo e torná-lo acessível aos povos indígenas”, disse Alexander Kellner, diretor do Museu Nacional.

    Em uma nota conjunta, os Ministérios das Relações Exteriores, da Cultura, da Educação e dos Povos Indígenas agradeceram a devolução do item.

    “O Governo brasileiro felicita e agradece o Governo dinamarquês e o Museu Nacional da Dinamarca pela aprovação da doação, que tem grande valor físico, cultural e espiritual para os povos originários brasileiros e, especialmente, para os Tupinambá e contribuirá para o resgate da história e da cultura dos povos indígenas nacionais.”