Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-mestre de bateria de escola de samba é morto a tiros no Rio

    Polícia investiga morte de Paulo Silva Vieira de Araújo, conhecido como Mestre Paulão

    Paulo Silva Vieira de Araújo, conhecido como Mestre Paulão, é ex-mestre de bateria da Renascer de Jacarepaguá
    Paulo Silva Vieira de Araújo, conhecido como Mestre Paulão, é ex-mestre de bateria da Renascer de Jacarepaguá Reprodução/Redes Sociais

    Isabelle Salemeda CNN

    A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga a morte de Paulo Silva Vieira de Araújo, de 59 anos. Conhecido como Mestre Paulão, ele é ex-mestre de bateria da escola de samba Renascer de Jacarepaguá, que disputa a Série Prata do carnaval carioca.

    De acordo com a Polícia Militar, na noite desta sexta-feira (12), homens do Batalhão de Jacarepaguá (18º BPM) foram acionados para verificar um homicídio no bairro do Anil, na zona oeste do Rio. De acordo com o comando da unidade, Mestre Paulão foi encontrado morto, com marcas de disparos por arma de fogo.

    Um segundo homem, identificado como Francisco Camelo da Silva, tinha lesões na perna e foi levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na zona oeste. A Secretaria Municipal de Saúde informou que o paciente foi atendido e liberado.

    A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) informou que diligências estão em andamento para apurar a autoria e a motivação do crime.

    A CNN aguarda posicionamento da Renascer de Jacarepaguá.

    Em um perfil dedicado à bateria da escola, foi publicada uma homenagem ao ex-mestre.

    “Todos recebemos muito chocados a notícia da partida desse grande colaborador do samba, personagem importante na história da Renascer de Jacarepaguá. Líder e grande regente por muito tempo da Bateria Explosiva (batizada pelo mesmo) e hoje chamada de Bateria Guerreira: Mestre Paulão. Sua passagem em nossa bateria foi sempre com alegria, entusiasmo e dedicação. Tudo transformado em som e cores. Por isso lembraremos de você e sua passagem sempre com a imagem colorida. Uma lembrança colorida. Isso porque foi sempre assim que se apresentou! Vamos rufar bateria! Mestre Paulão cumpriu sua missão!”, escreveu o grupo.