Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Inflação muda consumo dos brasileiros, novo modelo da CNH e mais de 1º de junho

    Mais de 90% dos brasileiros mudaram hábitos de consumo por conta da inflação no país, que chegou a 12,13% no acumulado de 12 meses em abril deste ano

    Supermercado.
    Supermercado. Foto: CNN (25.jun.2020)

    Da CNN Brasil

    A mudança nos hábitos de consumo de mais de 90% brasileiros, que foi provocada pela alta da inflação, que chegou a 12,13% no acumulado de 12 meses em abril deste ano, e o novo design da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que começa a ser impressa em novo visual, estão entre os destaques desta quarta-feira (1º).

    Inflação: Mais de 90% dos brasileiros mudaram hábitos de consumo, aponta estudo

    Mais de 90% dos brasileiros mudaram hábitos de consumo por conta da inflação no país, que chegou a 12,13% no acumulado de 12 meses em abril deste ano.

    É o que mostra um levantamento da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), elaborado pela Euroconsumers e encaminhado em primeira mão à CNN. O estudo aponta que as principais mudanças feitas estão relacionadas ao uso de energia e de água, aos hábitos de mobilidade e ainda à alimentação.

    Mais de 40% dos entrevistados declaram que têm dificuldades em pagar as contas de luz e de gás. Uma das soluções adotadas por 70% das pessoas é desligar aparelhos eletrodomésticos e usá-los com menos frequência para economizar energia.

    Confiança empresarial sobe 2,9 pontos em maio e tem maior nível desde outubro de 2021

    O Índice de Confiança Empresarial (ICE) subiu 2,9 pontos em maio, para 97,4 pontos, maior nível desde outubro do ano passado, divulgou o FGV/Ibre nesta quarta-feira (1º).

    Na métrica de médias móveis trimestrais, o indicador subiu 2,1 pontos no mês, reforçando a tendência de alta iniciada em março. Este é o terceiro mês consecutivo que a confiança empresarial avança.

    Após acordo, CCJ deixará de lado PEC sobre mensalidades em instituições públicas

    Após acordo entre líderes governistas e oposicionistas que participam da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, o colegiado deixará de analisar no momento a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 206/19, que propõe a cobrança de mensalidade para alunos de instituições públicas de ensino superior. Ou seja, não promover mais a tramitação da matéria, ao menos por enquanto.

    A retirada de pauta de requerimentos para a realização de audiências públicas com o objetivo de discutir a PEC foi anunciada pelo presidente da CCJ, deputado Arthur Oliveira Maia (União Brasil-BA). Antes havia ficado estabelecido que a proposta só seria votada no colegiado após a realização de audiência pública. Portanto, dessa forma, não há previsão de se analisar a PEC.

    Nova CNH passa a ser emitida nesta quarta-feira (1º); veja o que muda

    A partir desta quarta-feira (1º) as versões impressa e digital da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vão ter um novo design visual, com código de identificação internacional com tradução em três idiomas. O novo documento tem objetivo de aproximar o país dos padrões definidos internacionalmente.

    A nova CNH foi elaborada em parceria entre a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), do Ministério da Infraestrutura, e o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e aprovada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A alterações estão previstas na Resolução 886, de 13 dezembro de 2021.

    A substituição não é obrigatória neste momento: ocorrerá gradualmente para novas habilitações e à medida em que os condutores forem tirar a CNH pela primeira vez, renovar o documento, alterar dados ou emitir a segunda via.

    Justiça condena Sari Corte Real a oito anos e meio por abandono de incapaz

    A 1ª Vara de Crimes contra a Criança e o Adolescente de Recife condenou Sari Mariana Costa Gaspar Corte Real a oito anos e seis meses de reclusão por abandono de incapaz com resultado da morte do menino Miguel Otávio Santana da Silva, ocorrido no dia 2 de junho de 2020.

    De acordo com a decisão do juiz José Renato Bizerra, titular da Unidade, a acusada iniciará o cumprimento da pena em regime fechado, determinado pelo Código Penal. Entretanto, conforme previsto pelo artigo 387, parágrafo único, do Código de Processo Penal, a sentenciada tem o direito de recorrer em liberdade.

    Newsletter

    Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

    * Publicado por Léo Lopes