Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Inteligência da PF monitora fronteira em meio a aumento de tensão entre Venezuela e Guiana

    Relatórios do monitoramento podem embasar eventuais decisões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

    Teo Curyda CNN

    O setor de inteligência da Polícia Federal (PF) acompanha a situação da fronteira brasileira em meio ao aumento da tensão entre a Venezuela e a Guiana.

    Os venezuelanos participaram, neste domingo (3), de um referendo e aprovaram medidas que podem resultar na anexação de parte do território da Guiana.

    O monitoramento realizado pela PF vai abastecer o governo com relatórios de inteligência e pode embasar eventuais decisões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

    Lula pediu, neste final de semana, “bom senso” aos dois países em meio à disputa por Essequibo, região que equivale a 70% do atual território guianense.

    “O que a América do Sul não está precisando é de confusão”, disse Lula a jornalistas neste domingo em seu último dia na COP28, em Dubai.

    Lula defendeu o diálogo e disse não acreditar que um enfrentamento direto deva acontecer entre os dois países.

    O Exército aumentou de 70 para 130 o efetivo do Pelotão Especial de Fronteira de Pacaraima (RR) para reforçar o patrulhamento na divisa do Brasil com a Venezuela.

    O governo quer evitar que a Venezuela use o território brasileiro para avançar sobre a Guiana.