Lancha desaparece com cinco homens no litoral norte do Rio de Janeiro

Marinha entra no terceiro dia consecutivo de buscas por grupo de amigos que tinha Fortaleza como destino

Flávia Martins, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Cinco homens que embarcaram em uma lancha estão desaparecidos desde o último sábado, 30 de janeiro, no litoral fluminense, perto da região do farol de São Tomé.

Um dos desaparecidos é Ricardo José Kirst, empresário gaúcho que, assim como os outros quatro homens que vivem em Fortaleza, havia comprado a embarcação recentemente no Rio de Janeiro para dar início a uma viagem com os amigos que duraria cerca de 15 dias. O trajeto que haviam planejado previa paradas no Espírito Santo, na Bahia e tinha como destino o Ceará.

 

RJ: 5 homens que embarcaram em uma lancha estão desaparecidos no litoral norte
Cinco homens que embarcaram em uma lancha estão desaparecidos no litoral norte do Rio
Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal

Segunda relatos de Tatiana Cruz, esposa de Kirst, o último contato que ela teve com o marido e seus colegas foi na sexta (29), por volta das 23h. Na ocasião, ela falou com Ricardo, amigo de seu marido que relatou que tudo dentro da embarcação estava molhado por conta do mar revolto, vento forte e correnteza.

Tatiana chegou a recomendar que parassem na costa mais próxima, mas o grupo disse que os custos de logísticas para isso eram altos e preferiram continuar no mar.

No dia seguinte, nenhum deles recebia mais mensagens ou ligações. Em um primeiro contato, a Marinha, que foi acionada por Tatiana às 17h do sábado, disse para ela que não tinha jurisprudência para atuar naquela região e que o mar ali era perigoso.

Ainda de acordo com Tatiana, várias pessoas entraram em contato no fim de semana para avisar que haviam visto a embarcação com os homens e que eles aparentavam estar bem.

Em nota, a Marinha do Brasil informa que começou as buscas pelos cinco ocupantes “imediatamente após tomar conhecimento do suposto naufrágio”. O Comando do Distrito do 1º Naval é o responsável pela operação que já está em seu terceiro dia consecutivo. Um navio patrulha, duas aeronaves e embarcações civis prestam apoio nas buscas.

O documento informa também que o Salvamar Sueste, estrutura responsável por Operações de Busca e Salvamento (SAR) nesta região, emitiu aviso por rádio aos navegantes para pedir apoio a todas as embarcações na região.

Mais Recentes da CNN