Laudo confirma que MC Kevin usou ecstasy antes de queda da varanda

Cantor também apresentava nível elevado de álcool no sangue

Foto: Reprodução/Instagram

Beatriz Puente e Thayana Araujo, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O exame toxicológico do funkeiro MC Kevin apontou que o cantor tinha feito uso da droga MDMA, conhecida como ecstasy. Outra análise do sangue do cantor já tinha mostrado que o nível de álcool no sangue de Kevin era suficiente para causar descontrole físico e emocional

Segundo especialistas, o uso do ecstasy pode causar aumento da tensão muscular e da atividade motora, dependendo da quantidade e condições do usuário. O laboratório de toxicologia não dispõe de metodologia para quantificar a substâncias. Segundo o laudo técnico, “Não há elementos para afirmar se as mesmas foram utilizadas em doses usuais ou excessivas”. 

A informação confirma os depoimentos prestados pelos amigos do MC e pela modelo Bianca Dominguez. Eles relataram que o cantor tinha feito uso de drogas e ingerido bebida alcoólica.  

Segundo o laudo da perícia, divulgado no dia 23, a morte do cantor “teve como causa aparente um acidente”. O cantor morreu aos 23 anos no dia 16 de maio. Ele chegou a ser internado com vida no Hospital Municipal Miguel Couto, mas não sobreviveu. A queda causou um traumatismo craniano.

Mais Recentes da CNN