PF combate extração ilegal de ouro e manganês no Pará

Operação acontece próximo a linha de transmissão de energia Xingu/Estreito

Policiais deflagraram a Operação Guaraci nesta quinta-feira (18)
Policiais deflagraram a Operação Guaraci nesta quinta-feira (18) Polícia Federal

Vianey Bentesda CNN

Brasília

Ouvir notícia

A Polícia Federal realiza, nesta quinta-feira (18), a operação Guaraci, para combater a extração ilegal de ouro e manganês próximo à linha de transmissão de energia Xingu/Estreito e instalações associadas no estado do Pará.

De acordo com as investigações, essa atividade ilegal põe em risco o fornecimento de energia elétrica para o Brasil, porque a linha de transmissão Xingu/Estreito rebate a energia que é gerada pela Usina de Belo Monte para os grandes centros de consumo do país.

A estrutura da linha de transmissão foi construída pela Belo Monte Transmissora de Energia e vai desde o município de Anapu, no Pará, até Estreito em Minas Gerais, passando ainda pelo estado do Tocantins.

A mineração ilegal está avançando pela área de segurança da torre de energia, o que pode comprometer o fornecimento de energia para os grandes centros urbanos.

Além de 65 policiais federais, atuam também nessa operação 24 policiais rodoviários federais, 30 policiais da Força Nacional, três servidores da Agência Nacional de Mineração (ANM) e cinco servidores do Ibama, que cumprem 15 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Marabá.

A Operação contou com a colaboração do Conselho Nacional da Amazônia Legal, que possibilitou a participação das demais agências na operação.

O nome da Operação Guaraci faz referência ao deus do sol na mitologia tupi-guarani, sendo a entidade responsável por trazer a iluminação e o calor até os mortais.

Mais Recentes da CNN