PF identifica que hackers não tiveram acesso a dados da Saúde

Segundo relatos dados à CNN, grande parte dos sistemas do Ministério da Saúde já foi restabelecido

Aplicativo Conecte SUS, do Ministério da Saúde, foi um dos afetados pelo ataque aos sistemas da pasta
Aplicativo Conecte SUS, do Ministério da Saúde, foi um dos afetados pelo ataque aos sistemas da pasta Foto: Tony Winston/MS

Thais Arbex

Ouvir notícia

A Polícia Federal já conseguiu identificar que os hackers que invadiram o site do Ministério da Saúde na madrugada desta sexta-feira (10) não tiveram acesso a dados importantes do sistema de saúde do país.

A CNN apurou que os agentes conseguiram identificar e bloquear a conta que acessou o portal da pasta.

Segundo os investigadores, na apuração inicial foi possível identificar que não houve criptografia nem sequestro de dados. A PF classificou o ataque como não relevante e, segundo relatos à CNN, grande parte dos sistemas do Ministério da Saúde já foi restabelecido.

A investigação indica que o ataque foi feito por hackers que buscam o que é chamado de pichação, quando a intenção é a de apenas apenas derrubar páginas, impedir acesso temporário ao sistema, ou escrever algo na página principal de determinado site.

Mais Recentes da CNN