Piratas do ar: a farra do táxi aéreo clandestino no Brasil

Podcast E Tem Mais é publicado de segunda a sexta, sempre no início da manhã
Podcast E Tem Mais é publicado de segunda a sexta, sempre no início da manhã Foto: CNN Brasil

Lorena Lara, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Três aeronaves, três acidentes. Em 2016, uma aeronave caiu no interior de São Paulo, matando quatro pessoas. Dentre elas, uma noiva, que estava a caminho da cerimônia de casamento. Em 2019, as vítimas foram o cantor Gabriel Diniz e o jornalista Ricardo Boechat. Em todas essas tragédias, as investigações apontaram indícios de táxi aéreo clandestino, ou seja, voos feitos por aeronaves sem autorização para oferecer o serviço. No E Tem Mais desta segunda (6), Monalisa Perrone recebe os produtores José Brito e Luiz Fernando Toledo para conversar sobre a investigação realizada pelos núcleos de jornalismo de dados e de jornalismo investigativo da CNN. A equipe apurou que, em 2018, 39 aeronaves foram interditadas. Em 2019, o número foi de 227. Em menos de três anos, ao menos 14 pessoas morreram e 20 ficaram feridas envolvendo esse tipo de voo ilegal, cuja operação envolve o uso de peças clandestinas, aeronaves registradas por laranjas e manutenção realizada por profissionais sem autorização.

Ouça e assine os podcasts da CNN Brasil gratuitamente:

5 Fatos

Abertura de Mercado

América Decide

Carteira Inteligente

CNN Líderes

Coronavírus: Fato x Ficção

E Tem Mais

Horário de Brasília

Na Palma da Mari

O Grande Debate

O Mundo Pós-Pandemia

O Que Eu Faço?

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

Mais Recentes da CNN