Pista principal do aeroporto de Congonhas, em SP, é fechada para reforma

Obra, que deve durar um mês, estava prevista para o ano que vem e foi adiantada por causa da pandemia

Anne Barbosa, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A pista principal do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, ficará interditada para pousos e decolagens até o dia 5 de setembro por causa de obras no asfalto. A reforma começou na quarta-feira (5) e vai custar R$ 11,5 milhões. 

Uma Camada Porosa de Atrito (CPA) será aplicada no asfalto para aumentar a quantidade de atrito. O material escoa mais rapidamente a água, o que evita aquaplanagem, e absorve quase toda as gotas da chuva. A pista principal tem 1.940 metros de comprimento e 45 de largura.

Segundo o superintendente de Congonhas, João Márcio Jordão, a obra estava prevista para o ano que vem e foi adiantada. “Diante da pandemia, nós aproveitamos esse período de diminuição das operações e replanejamos para esse ano. Foi um planejamento em conjunto com as companhias aéreas, com o ministério da infraestrutura e junto com a Agência Nacional da Aviação Civil”, disse. 

A Gol e a Latam já transferiram todas as viagens para o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Contudo, a pista auxiliar vai continuar operando, e Azul e Voepass serão as únicas companhias a contar com voos comerciais em aeronaves menores. 

Com as obras, o aeroporto deve receber somente 20 voos diários. Em fevereiro, foram 13.460 voos. Em março, com a pandemia, esse número caiu para 9.935. Em abril foram 105 e, em maio, houve apenas 51 voos comerciais. Em junho, registrou-se uma pequena recuperação, com 748 voos.

 

Mais Recentes da CNN