Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia de SP prende grupo que realizava delivery de “maconha gourmet” na Vila Mariana

    Durante a ação, policiais encontraram um laboratório de maconha e apreenderam mais de R$ 20 mil em espécie

    Catarina Nestlehnerda CNN*

    A Polícia Militar prendeu, na noite desta segunda-feira (8), três homens e uma mulher por delivery de “maconha gourmet”, na Vila Mariana, região sul de São Paulo.  

    A Polícia Civil afirmou que a prisão foi realizada depois que uma equipe de patrulhamento suspeitou de um veículo que entrou em uma residência, mas recuou ao ver a viatura.

    De acordo com os policiais, o suspeito foi abordado e ao entrar em contradição, confessou estar no local para retirar drogas para realizar entregas.

    Um laboratório de “maconha gourmet” foi encontrado no interior do imóvel, na Rua Professor Serafim Orlandi. Lá os outros envolvidos no crime foram localizados e confessaram a participação.

    Além disso, foram apreendidos mais de R$ 20 mil em espécie, quatro aparelhos celulares, óleo de maconha para cigarro eletrônico e 32,9 kg de maconha, assim como os três automóveis envolvidos nas entregas.

    Os presos têm entre 18 e 43 anos e foram presos e levados ao 8° Distrito Policial, no Brás, onde o caso foi registrado como tráfico de drogas e localização e apreensão de objetos.

    O que é a “maconha gourmet”?

    A “maconha gourmet” dificilmente será localizada em pontos de venda do tráfico convencional, as chamadas “biqueiras”.

    Esse tipo de maconha é vendido a um público específico, que tem maior poder aquisitivo e que tem acesso aos grupos onde há o comércio ilegal.

    Geralmente, a entrega é feita pelo traficante e não como ocorre no tráfico de drogas convencional, aonde o usuário vai até o ponto de venda.