Prefeitura de SP concede Complexo Anhembi para a iniciativa privada por 30 anos

Prefeitura terá preferência para usar o Sambódromo por até 75 dias por ano

Complexo do Anhembi, na Zona Norte de São Paulo, foi concedido à iniciativa privada por 30 anos
Complexo do Anhembi, na Zona Norte de São Paulo, foi concedido à iniciativa privada por 30 anos Foto: Divulgação/Prefeitura de São Paulo

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Complexo do Anhembi foi cendido à iniciativa privada para gestão, manutenção e exploração comercial do espaço, segundo a homologação publicada no Diário Oficial da Prefeitura de SP, nesta sexta (15). A empresa GL Events terá a concessão da área por 30 anos, após vencer com a proposta de R$ 53.740.236.

Após a publicação desta sexta, a concessionária GL Events terá como responsabilidade a reforma, gestão, manutenção e operação do espaço. Entre as exigências previstas está a revitalização e modernização do complexo.

 

Por outro lado, a empresa poderá utilizar o espaço para exploração comercial, podendo cobrar pelo estacionamento e realizar os mais diversos eventos, como shows, conveções e exposições. De acordo com a prefeitura, “o novo concessionário deverá promover o reposicionamento do complexo a fim de trazer o Anhembi de volta ao mercado de eventos e convenções internacionais.”

O edital vetava, porém, a instalação de templos religiosos, instituições educacionais de escala, megalojas e postos de gasolina. Além disso, a Prefeitura de SP tem prioridade no uso do Sambódromo em até 75 dias no ano para a realização do Carnaval e eventos religiosos.

Mesmo com o acordo de R$ 53,7 milhões, o Plano de Negócios da Prefeitura prevê o investimentos de cerca de R$ 620 milhões durante os 30 anos. Também há a determinação de que 12,5% da receita operacional devem ser destinados a prefeitura. 

 

 

Mais Recentes da CNN