Sergio Vale: Dólar está em trajetória de queda, mas não deve ser substituído tão cedo

Recessão no mercado americano, guerra na Ucrânia e altas de juros e inflação impactam condição de "porto-seguro" dos Estados Unidos

Fabrizio Neitzkeda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Especialista CNN em economia Sergio Vale comentou, nesta sexta-feira (15), sobre a possibilidade dos Estados Unidos perderem o posto de “porto-seguro” dos investimentos no mundo, em meio as altas de juros e inflação e a guerra na Ucrânia.

Para Vale, a possibilidade de perda de força do dólar no mercado internacional é antiga. O especialista também destaca que, ao longo das últimas décadas, os Estados Unidos têm, de fato, perdido força no cenário global. Ainda assim, os mercados dão preferência para moedas com maior liberdade de transação, como é o caso do dinheiro norte-americano.

“Os mercados olham muito a segurança de você ter uma perspectiva de que você não terá interferências de política econômica na capacidade de vender ou comprar essa moeda. Nesse sentido, o dólar ainda é imbatível”, disse.

Olhando para o futuro, Vale abordou a possibilidade do yuan, da China, substituir o dólar no cenário internacional. A possibilidade, porém, parece remota, tendo em vista que a moeda chinesa ainda possui baixa aceitação nas grandes democracias mundiais, sendo mais utilizada como referência em países com regimes autoritários.

“O dólar está em uma trajetória de queda, mas vai levar tempo para conseguirmos ver a transição para alguma outra moeda – e não está claro qual outra moeda seria essa. Neste momento, o euro é a segunda moeda mais importante, não é o yuan”, finalizou.

Veja mais no vídeo acima.

Mais Recentes da CNN