Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    SP garante que não haverá corte de água e gás para a população mais pobre

    Medida foi confirmada pelo governador João Doria (PSDB) nesta quarta-feira (3)

    Governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa sobre o novo coronavírus
    Governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa sobre o novo coronavírus Foto: Governo do Estado de São Paulo - 27.05.2020

    Reuters

    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira (3) que a gestão estadual negociou com concessionárias a suspensão até o final de julho dos cortes de abastecimento de água e gás para a população mais pobre que ficar inadimplente durante a pandemia de Covid-19.

    “O governo de São Paulo garante a não interrupção do fornecimento de água, gás e luz até 31 de julho das comunidades, das pessoas de baixa renda que circunstancialmente não tenham a oportunidade de pagar as suas contas. Elas estarão protegidas pelo entendimento, pela negociação do governo do estado de São Paulo com os concessionários desses serviços”, disse Doria a jornalistas no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo.

    Doria disse que o governo estadual fez acordo para suspender os cortes no abastecimento de concessionárias como a Sabesp e Comgás — que informou ter prorrogado a não interrupção do fornecimento para clientes residenciais e pequenos comércios até 31 de julho, dependendo do consumo médio.

    “Adicionalmente, a Comgás criou uma condição especial de parcelamento em até seis vezes, sem multas e sem juros para os clientes residenciais em situação de inadimplência, facilitando a quitação de suas dívidas”, informou a empresa em nota.

    Leia também:

    ‘Atingimos o platô’, diz Bruno Covas sobre coronavírus na cidade de São Paulo

    Senado aprova projeto para suspender reajuste de remédios e planos de saúde

    Doria disse que o governo estadual pediu o mesmo para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). “A Aneel tem sido parceira e muito correta com as solicitações feitas por São Paulo até o presente momento”, disse Doria. A suspensão ainda está em negociação.

    Correção: após a publicação da reportagem, a assessoria da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo informou que diferentemente do que foi dito pelo governador João Doria — e publicado na primeira versão deste texto —, a suspensão do corte de luz ainda está em negociação.