Um dia após chamar Putin de “gênio”, Trump critica operação militar russa

Questionada sobre os comentários iniciais de Trump na terça-feira, a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse que a Casa Branca não “recebe conselhos de quem elogia o presidente Putin”

O então presidente dos EUA, Donald Trump, e Putin se reuniram no encontro do G20, em Osaka, no Japão, em junho de 2019
O então presidente dos EUA, Donald Trump, e Putin se reuniram no encontro do G20, em Osaka, no Japão, em junho de 2019 Getty Images

Devan Coleda CNN

Ouvir notícia

Falando à Fox News nesta quarta-feira (23), o ex-presidente dos EUA Donald Trump chamou a operação militar da Rússia na Ucrânia de “uma coisa muito triste para o mundo”. Trump afirmou que a ação não teria acontecido durante o governo dele.

“Bem, isso é algo que nunca deveria ter acontecido. Isso não teria acontecido durante meu governo”, disse Trump. “Isso não teria acontecido e não teria acontecido agora.”

“E é uma coisa muito triste para o mundo, para o país e certamente é muito triste para muitas pessoas que serão mortas desnecessariamente”, acrescentou.

Os comentários do ex-presidente foram feitos um dia depois de ele saudar o reconhecimento do presidente russo, Vladimir Putin, das regiões de Luhansk e Donetsk, no leste da Ucrânia, como um ato de “gênio”.

Resposta da Casa Branca

Questionada sobre os comentários iniciais de Trump na terça-feira, a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse que a Casa Branca não “recebe conselhos de quem elogia o presidente Putin”.

Psaki acrescentou então que o governo Biden está adotando uma “abordagem diferente” do governo Trump, acrescentando: “Provavelmente é por isso que o presidente Biden e não seu antecessor conseguiu reunir o mundo e a comunidade global na tomada de medidas contra a agressão russa”.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN