Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    A aliados, Bolsonaro diz que ficou em silêncio em reunião com hacker

    À PF, Walter Delgatti Neto disse que Bolsonaro perguntou sobre inviolabilidade das urnas

    Tainá Falcão

    Pouco depois de deflagrada a operação da Polícia Federal contra a deputada Carla Zambelli (PL-SP) e um hacker acusado de invadir sistemas judiciais, na manhã desta quarta-feira (2), advogados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) o procuraram para alertá-lo sobre a repercussão do caso.

    A defesa quis saber do próprio Bolsonaro sobre a versão de Walter Delgatti Neto, de que o ex-presidente teria perguntado a ele sobre a possibilidade de invadir urnas eletrônicas. A informação consta do depoimento do hacker à PF.

    Vídeo – Zambelli ligou para Bolsonaro nesta semana, dizem fontes

    Jair Bolsonaro disse que ficou em silêncio durante o encontro, a que se refere como “rápido” e sem fatos relevantes. A aliados, o ex-presidente disse que tem “zero” preocupação com o caso, já que considera não estar envolvido nele.

    A versão de Bolsonaro, porém, contradiz a informação do hacker em depoimento à PF e a defesa do acusado. Em entrevista à CNN, Ariovaldo Moreira não apenas confirmou a tese do cliente, como disse que outros assuntos foram discutidos na ocasião.

    A Polícia Federal não descarta ouvir o ex-presidente. A deputada Carla Zambelli prestaria depoimento nesta quinta-feira (3), mas pediu adiamento da oitiva, que ainda não tem data para ocorrer.