Alcolumbre deve presidir CCJ do Senado; Maia não pleiteou cargos

Pelas negociações em andamento, político deve ser indicado para o comando da CCJ; na Câmara, Rodrigo Maia retomará vaga de deputado, sem outros cargos

Após deixar presidência do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) deve presidir a Comissão de Constituição e Justiça da Casa
Após deixar presidência do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) deve presidir a Comissão de Constituição e Justiça da Casa Foto: CNN (29.set.2020)

Igor Gadelhada CNN

Ouvir notícia

Após deixarem as presidências do Senado Federal e da Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (1º), Davi Alcolumbre (DEM-AP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ) devem ter destinos diferentes dentro do Congresso Nacional.

Enquanto o senador conseguiu amarrar seu futuro, o deputado deve voltar para a planície política no Legislativo.

Pelas negociações em andamento, Alcolumbre deve ser indicado para assumir a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, uma das mais importantes da Casa. Ele chegou a cogitar assumir a 1ª vice-presidência do Senado, mas acabou cedendo o posto para atrair o apoio do MDB ao seu candidato, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Já Maia deve voltar a ser um deputado como os demais. O próprio confirmou à CNN que permanecerá na Casa e que não pleiteou qualquer posto. O deputado rejeitou, por exemplo, a possibilidade de virar secretário da prefeitura do Rio de Janeiro.

“Se quiser, toma posse quando e aonde quiser”, disse à CNN o prefeito Eduardo Paes (DEM).

Maia deve deixar a residência oficial de presidente da Câmara já nesta segunda-feira. Passará a morar em um apartamento funcional.

Alcolumbre já havia deixado a residência oficial do Senado nas últimas semanas e voltado para um apartamento funcional. Desde então, passou a usar a residência apenas como escritório político.

Mais Recentes da CNN