Aziz diz que governo está atrasado ao indicar irregularidade no caso Covaxin

Presidente da CPI da Pandemia diz que adulteração revelada pela CGU nesta quinta-feira (29) já havia sido apontada na comissão

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que o governo federal está atrasado em apontar uma irregularidade na representação da Precisa Medicamentos com a vacina Covaxin. As informações da âncora da CNN Daniela Lima, que conversou com o parlamentar.

Segundo Aziz, a própria comissão já havia feito denúncias sobre o contrato. Nesta quinta-feira (29), a Controladoria-Geral da União (CGU) revelou um indício de adulteração de uma das autorizações que a empresa intermediária necessitava apresentar para o Ministério da Saúde a fim de fechar negócios.

Além disso, ele relembrou que o documento com erros foi usado pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), agora nomeado para assumir o recém-criado Ministério da Trabalho e Previdência pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), para desmentir as investigações feitas no Senado.

Outros dois nomes do governo federal citados por ele foram o do assessor na Casa Civil coronel Élcio Franco e a fiscal de contratos na Saúde Regina Célia Silva Oliveira, que o parlamentar questionou se vão continuar com os cargos após o cancelamento do contrato. 

Por fim, Aziz não deu uma data para a apresentação do relatório final da comissão, que volta a ter sessões na próxima semana. No entanto, ele realçou que o objetivo é ter um resultado prático o mais rápido possível.

Senador Omar Aziz (PSD-AM)
Senador Omar Aziz (PSD-AM)
Foto: Pedro França/Agência Senado

Publicado por Evandro Furoni

Mais Recentes da CNN