Aziz diz que relator não quis indiciar Wilson Lima em CPI no Amazonas

Presidente da CPI da Pandemia afirma que deputado estadual Fausto Junior não quis investigar o governador amazonense

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo, e Bia Gurgel, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O senador Omar Aziz (PSD-AM) disse nesta quarta-feira (29) que o deputado estadual pelo Amazonas Fausto Junior (MDB-AM) não quis indiciar o governador Wilson Lima (PSC) por meio do relatório da CPI da Saúde, realizada pela Assembleia Legislativa do estado em 2020. Fausto Junior era o relator da CPI no Amazonas.

“Estou falando aqui em corrupção, advocacia administrativa, benefícios. O governador não foi indiciado”, disse Aziz na CPI da Pandemia, que prometeu ainda pedir a quebra de sigilos de empresas para obter as informações que comprovariam sua tese.

Antes, Aziz perguntou a Junior sobre o imóvel no qual ele morava antes de se eleger, em 2018, e onde mora atualmente na capital amazonense. E apresentou imagens de dois terrenos em um bairro de alto padrão que o deputado disse desconhecer quem seriam os donos.

“As perguntas é (sic) para demonstrar porque ele não investigou o governador. Se vossa excelência não quiser me responder, será investigado pela CPI”, disse o presidente da CPI.

Aziz também questionou o deputado estadual se ele teria conhecimento e ligação com uma série de pessoas e empresas que atuariam em áreas como saúde, construção, manutenção e aluguel de veículos e teriam recebido mais de R$ 500 milhões nos últimos dias anos.

“Conhece alguma dessas empresas?”, indagou o senador. “Não conheço”, reiterou o deputado.

Fausto ainda se defendeu afirmando que Aziz realizava as perguntas por ser adversário político de Wilson Lima. “Vossa excelência é aliado do governador e está me ameaçando”, declarou o deputado do MDB.

O deputado estadual Fausto Junior (MDB-AM) presta depoimento na CPI da Pandemia
O deputado estadual Fausto Junior (MDB-AM) presta depoimento na CPI da Pandemia
Foto: Pedro França – 29.jun.2021/Agência Senado

O presidente da CPI foi interrompido pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM), que disse ser lamentável Aziz tentar responsabilizar um deputado “pelo que a assembleia não faz” – no caso, indiciar Lima.

“Não farei mais nenhuma pergunta. Farei o que tenho que fazer para investigar. E, aí sim, veremos. É estranho para todos nós do Amazonas não ter entrado na CPI o nome de Wilson Lima.”

A CPI da Pandemia chegou a convocar Wilson Lima para apresentar sua versão dos fatos. O governador, no entanto, conseguiu um habeas corpus no STF para não comparecer.

Mais Recentes da CNN