Bolsonaro 2022 “repete” Lula 2006 ao intensificar viagens, mas faz menos visitas que petista

De janeiro a abril de 2006, ano em que foi reeleito, petista realizou 51 viagens; já atual presidente fez 40 deslocamentos nos primeiros quatro meses de 2022

Matheus Caselatoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Levantamento feito pela CNN com base nas agendas oficiais mostra que tanto Jair Bolsonaro (PL) quanto Luiz Inácio Lula da Silva (PT) adotaram a estratégia de intensificar as viagens pelo país nos respectivos anos de tentativa de reeleição.

Em ambos os casos, foram no mínimo 40 cidades visitadas durante os quatro primeiros meses do último ano de mandato de cada um, período que antecede o início oficial de campanha.

Lula, que foi chefe do Executivo de 2003 a 2006, ano em que foi reeleito presidente da República, fez 51 visitas pelo país, que, somadas, totalizam 25 dias, de 1º de janeiro a 30 de abril do último ano do primeiro mandato.

Já Bolsonaro, que ocupa a Presidência desde janeiro de 2019 e tenta a reeleição este ano, fez 40 visitas, que duraram 28 dias, nos quatro primeiros meses de 2022. Os dados mostram que, em média, tanto Bolsonaro quanto Lula viajaram a cada quatro dias para cidades do Brasil.

Enquanto o petista optou por fazer viagens mais curtas, mas para mais cidades em cada deslocamento, o atual presidente prefere viajar por mais tempo, mas concentra suas agendas em menos cidades.

Bolsonaro esteve em todas as regiões do Brasil e fez apenas dois grandes intervalos de 12 dias sem sair de Brasília, se descontados o período em que esteve em viagem internacional para a Rússia e quando esteve em luto pelo falecimento de sua mãe. Sem essas exceções, fez quase duas viagens por semana em média.

Quando era presidente e tentava a reeleição, Lula viajou menos, deu mais intervalos entre as viagens, mas fez mais turnês, visitou mais cidades, muitas vezes no mesmo dia.

O petista chegou a ficar 18 dias, e depois mais 14 dias, sem sair da capital federal para compromissos dentro do país. Também deixou de visitar o Centro-Oeste neste período.

Comparados com os quatro primeiros meses dos anos anteriores – ou seja, o terceiro ano do mandato – os números das viagens dos presidentes mostram crescimento.

Em 2005, Lula fez metade das visitas que fez no começo de 2006: foram 25 cidades visitadas em apenas 18 dias de deslocamento.

Já Bolsonaro, que em 2021 ainda enfrentava as restrições impostas pela pandemia no país, esteve em 20 cidades em um total de 15 dias fora de Brasília.

Procurada pela CNN, a assessoria de Lula disse que não comentará o assunto. A CNN também procurou a assessoria de Bolsonaro e aguarda resposta.

Mais Recentes da CNN