Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro cancela encontro com Feder; reitor de SC entra na lista de cotados

    O secretário de educação do Paraná, Renato Feder
    O secretário de educação do Paraná, Renato Feder Foto: Reprodução/Secretaria de Educação do Paraná

    Igor Gadelhada CNN

    O presidente Jair Bolsonaro ligou ainda nesta sexta-feira (3) para o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, para desmarcar encontro que teriam na próxima segunda-feira (6).

    Conforme a analista Basília Rodrigues, em conversa com parlamentares neste sábado (4), Bolsonaro teria descartado o nome de Feder para o Ministério da Educação. “Está fora”, teria afirmado o presidente.

    Segundo a CNN apurou com auxiliares de Bolsonaro, um novo nome entrou na lista de cotados: o do reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina, Aristides Cimadon.

    O nome de Cimadon foi sugerido ao presidente por parlamentares da bancada catarinense. O reitor chegou a ser cotado, há alguns meses, para uma vaga no Conselho Nacional de Educação.

    Segundo seu currículo lattes, Cimadon é formado em Direito e tem mestrado em Educação pela PUC do Rio Grande do Sul. Também tem doutorado em Ciência Jurídica pela Universidade do Vale do Itajaí.

    “Humilhação”

    Aliados de Feder reagiram mal à notícia de que o nome dele teria sido, mais uma vez, descartado por Bolsonaro. À CNN, avaliaram que a atitude do presidente, se confirmada, será uma “desonra” e “humilhação”.

    Pessoas próximas ao secretário lembram que o chefe do Palácio do Planalto chegou a ligar pessoalmente para Feder na noite da última quinta-feira (2) para convidar o secretário para assumir o MEC. 

    No Planalto, a informação é de que pesou contra Feder o dossiê entregue por assessores presidenciais a Bolsonaro na tarde desta sexta-feira (3), como a CNN noticiou com exclusividade.

    *Colaborou Rachel Vargas