Bolsonaro diz que ‘tiraram poder’ dele para tomar medidas em combate à pandemia

Em visita ao aeroporto de Congonhas, na capital paulista, o presidente voltou a criticar governadores pela atuação frente ao coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, visitam aeroporto de Congonhas após reforma da pista principal
O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, visitam aeroporto de Congonhas após reforma da pista principal Foto: Reprodução/ tarcisiogdf/ Twitter

Gabrielle Varela e Marília Ribeiro, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

Em evento neste sábado (5), no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP), onde entregou a obra de reforma da pista principal, o presidente Jair Bolsonaro disse que, em relação a medidas em combate à pandemia do novo coronavírus, foi tirado dele o poder de tomar decisões.

“Alguns governadores fecharam rodovias federais, como o Pará. E tiraram o poder de eu resolver as questões como eu achava que tinha que resolver”, disse o presidente.

Bolsonaro afirmou ainda que foi acusado de ser ditador por apresentar algumas soluções, mas que vieram “projetos de ditadores nanicos”, se referindo a governadores e prefeitos.

Leia também:
Datafolha: para 47%, Bolsonaro não tem culpa pelas 100 mil mortes por Covid-19
Bolsonaro participa da entrega da reforma da pista do Aeroporto de Congonhas
‘Brasil é o país que mais preserva seu meio ambiente’, diz Bolsonaro

“Fica uma grande experiência como alguns me acusaram de ser um ditador, os projetos de ditadores nanicos que apareceram pelo Brasil a fora não só em áreas estaduais, municipais fica o ensinamento dessa pandemia. O pessoal não tem que ter medo da realidade. Eu mesmo falei lá atrás que iria pegar em grande quantidade, tomar cuidado com os mais idosos, com os comorbidades tem que enfrentar.”

Sobre a economia, Jair Bolsonaro afirmou que a retomada do país não será rápida, devido os efeitos da pandemia. “Eu sempre falei que era vida e economia, fui muito criticado, mas eu não posso pensar de forma imediata, tenho que pensar lá na frente. Esperamos que volte a normalidade, não digo mais rápido porque não tem como ser rápido, mas não tão demorado também. Peço a Deus que continue nos ajudando.”

As falas foram transmitidas ao vivo pelo Facebook do presidente. Bolsonaro falou ao lado do ministro da Infraestrutura, Tarcisio Gomes de Freitas, e do presidente da Infraero, brigadeiro Hélio Paes de Barros.

Mais Recentes da CNN