Com acenos a Bolsonaro, deputado Luiz Lima lança candidatura a prefeito pelo PSL

Nadador que foi medalhista olímpico nos Jogos Panamericanos de 1999 e deputado federal desde 2019, Lima diz que Bolsonaro muda a história do país

O deputado federal Luiz Lima, candidato do PSL a prefeito do Rio de Janeiro
O deputado federal Luiz Lima, candidato do PSL a prefeito do Rio de Janeiro Foto: Câmara dos Deputados

Guilherme Venaglia,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Nadador que foi medalhista olímpico nos Jogos Panamericanos de 1999 e deputado federal desde 2019, Luiz Lima foi definido neste sábado (12) como o candidato do Partido Social Liberal (PSL) a prefeito do Rio de Janeiro.

Após ser anunciado como candidato, Lima fez acenos ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que deixou o PSL em 2019. Após a reaproximação de grupos da base do governo e do presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, uma possível volta de Bolsonaro ao partido chegou a ser cogitada.

Leia também:
Pros lança deputada Clarissa Garotinho como candidata a prefeita do Rio
Delegada e deputada, Martha Rocha é oficializada como candidata do PDT no Rio

Em seu discurso, Lima afirmou que só entrou para a política após receber um telefonema do atual presidente, em 2018, convidando-o a ingressar no PSL e disputar uma vaga de deputado federal.

O nadador definiu Bolsonaro como “o principal responsável por ter mudado a história do nosso país”.

Questionado se vai buscar o apoio do presidente, Luiz Lima afirmou que conta com “a confiança” de Bolsonaro e dos filhos. Ele disse que entende a aproximação nacional do presidente com o Republicanos, do prefeito Marcelo Crivella, mas que a gestão atual deixa a desejar.

Dos três filhos do presidente Jair Bolsonaro, dois, o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro, são filiados ao Republicanos.

“Eu acredito que a gente trabalhando com qualidade e com eficiência, o apoio virá”, disse o candidato. A escolhida para concorrer a vice-prefeita será a advogada Flávia dos Santos (PSL), apresentada como Doutora Flávia.

Apesar das críticas de Luiz Lima a Crivella, o presidente municipal do PSL, deputado Alexandre Knoploch, admitiu que o partido negociou uma possível aliança para a reeleição do prefeito, assim como a possibilidade de se coligar com o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM). 

Ele diz que a candidatura própria foi definida pela conclusão da necessidade de uma “terceira via”, com um nome próprio. Até a última hora, havia expectativa de que o candidato fosse o deputado estadual Rodrigo Amorim.

Mais Recentes da CNN