Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Comandantes das Forças Armadas fecham acordo com governo Lula e aceitam deixar cargos somente no dia 2 de janeiro

    Militares desistiram de antecipar saída de cargos após reuniões com Lula e o futuro ministro da Defesa, José Múcio

    Basília Rodriguesda CNN

    Brasília

    Em acordo com o novo governo, os três comandantes das Forças Armadas desistiram de antecipar a saída dos cargos e vão esperar a posse do presidente eleito, Luis Inácio Lula da Silva. A passagem de comando está marcada para às 10h da manhã, do dia 2 de janeiro, na Base Aérea de Brasília, quando assumirão os nomeados pelo novo governo.

    Havia ameaça de que os atuais comandantes deixassem os cargos antes da posse de Lula, ainda em dezembro, em sinal crítico ao governo eleito.

    Nesta sexta-feira, no entanto, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Júnior, afirmou à CNN que passará o comando em janeiro. Os outros comandantes do Exército, Freire Gomes, e da Marinha, Almir Garnier Santos, já tinham sinalizado que iriam desistir da ideia de antecipar a saída dos cargos.

    Isso só foi possível após negociação ativa do novo governo. O novo ministro da Defesa, José Múcio e Lula estiveram reunidos com militares nesta sexta-feira em um encontro para selar o início do relacionamento do novo governo com as forças militares.

    Desde a semana passada, o termômetro da crise baixou com o anúncio do nome de Múcio e também da decisão de que o novo governo não quebraria a tradição de indicar os oficiais mais antigos para assumir as Forças.

    Acompanhe tudo sobre o governo Lula na CNN Brasil.

    Mais Recentes da CNN

    Mais Recentes da CNN