Defesa de Lula vai ao STF para que Segunda Turma julgue suspeição de Moro

Advogados do ex-presidente querem que análise seja realizada ainda nesta terça-feira (9), ao contrário do sugerido pelo ministro Edson Fachin

Defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu que STF mantenha análise da suspeição de Sergio Moro
Defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu que STF mantenha análise da suspeição de Sergio Moro Foto: Sérgio Castro/Estadão Conteúdo (7.nov.2016)

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o pedido do ministro Edson Fachin para que o julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro seja adiado.

Mais cedo, Fachin pediu a Luiz Fux, presidente da Corte, o adiamento do julgamento na Segunda Turma do STF, previsto para as 14h desta terça-feira (9), para que o plenário possa decidir, primeiro, se o caso perdeu objeto depois da sua decisão.

Facin argumentou que o julgamento de Moro não tem precedência em relação à decisão de segunda-feira (8), portanto, não justifica a manutenção da sessão.

O ministro cita o artigo 96 do Código de Processo Penal para reafirmar a posição. O texto diz que “a arguição de suspeição precederá a qualquer outra, salvo quando fundada em motivo superveniente”.

Até o momento, o julgamento da suspeição de Sergio Moro, marcado pelo ministro Gilmar Mendes, está mantido.

Mais Recentes da CNN