Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleição de 2022 será ‘tranquila como é há 25 anos’, diz ex-presidente do TSE

    Em entrevista à CNN, Carlos Velloso diz ser grave o comportamento do presidente Jair Bolsonaro, que fez acusações de fraude sem apresentar provas

    Produzido por Elis Franco, da CNN em São Paulo

    Ouvir notícia

    Em entrevista à CNN nesta terça-feira (3), o ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Supremo Tribunal Eleitoral (STF) Carlos Velloso disse acreditar que a eleição presidencial de 2022 ocorrerá de forma “tranquila como acontece há 25 anos”. 

    A Comissão Especial da Câmara que analisa a proposta do voto impresso, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, e volta a se reunir na quinta-feira (5), quando pode votar o projeto. Às vésperas da reunião, ex-presidentes do TSE divulgaram uma carta em defesa do sistema eletrônico.

    Um dos que assinaram a nota foi Carlos Velloso, que era presidente do TSE quando as urnas eletrônicas foram implementadas.

    “Realmente é inusitada a situação porque o presidente diz que teria havido fraude e não tem prova. Então, é muito grave isso [e] pode tipificar uma conduta penal”, disse Velloso.

    O ex-ministro afirmou também que “fraude jamais ocorrerá”. “As urnas funcionam sob a responsabilidade da Justiça Eleitoral, e desde 1932 a Justiça Eleitoral tem exercido um ativismo no sentido de um aperfeiçoamento do processo eleitoral, no sentido de afastar as fraudes que ocorriam com as cédulas de papel de uma forma muito grande. Há 25 anos as urnas têm sido utilizadas, em todas as eleições os observadores internacionais vêm [ao país].”

    Na avaliação de Velloso, o lado “mais esclarecido” da população já se convenceu de que o que Bolsonaro fala sobre fraudes nas eleições “não passam de alegações que se perdem no vazio”. 

    “Não tenho nenhuma preocupação, acho que as eleições vão ocorrer como sempre ocorreram e como tem ocorrido há 25 anos.”

    Mais Recentes da CNN