Em posse, Ciro defende equilíbrio e diz que democracia é ‘líquida e certa’

Cerimônia acontece na tarde desta quarta-feira (4), em Brasília

Lucas Rocha, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Em cerimônia realizada na tarde desta quarta-feira (4), em Brasília, Ciro Nogueira tomou posse como ministro da Casa Civil do governo Jair Bolsonaro. A cerimônia especial, com a participação do presidente Jair Bolsonaro e demais ministros do governo, acontece uma semana após a assinatura do termo de posse, realizada na quarta-feira (28).

“A democracia é líquida e certa, difícil por natureza, mas é a coisa certa. É por ela que estou aqui, é por ela que estamos todos aqui. É por ela, presidente que o senhor está aqui. Para cuidarmos dela, para zelarmos por ela, para aprofundarmos nas adversidades e nas diferenças a nossa realidade democrática”, afirmou Ciro, em seu discurso de posse.

No novo cargo, Ciro deverá buscar a harmonização entre os poderes, a reconciliação com o Judiciário e se tornar um novo interlocutor entre o Executivo e o Supremo Tribunal Federal (STF). “Quero contribuir tal aquele equipamento que pode estabilizar, diminuir as tensões, ajudar para que essa viagem seja mais serena, estável e confortável para todos. Meu nome, senhor presidente, é temperança. O meu sobrenome tem que ser equilíbrio”, disse o ministro.

Ciro Nogueira toma posse
Cerimônia de posse do novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, realizada no Salão Nobre do Palácio do Planalto
Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

 

“Temos agora, até o final do atual governo, um período que conduzirá às eleições de 2022, e é nosso dever conduzir o país para chegar às eleições da forma certa. Com a economia no prumo certo, com a política ajustada da maneira certa, com a vacinação, volto a ressaltar, garantida e certa para todos os brasileiros”, completou Ciro.

Na abertura do evento, o ex-ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, fez um balanço das atividades desempenhadas à frente do cargo. “Busquei construir com meus pares e colaboradores um sadio espírito coletivo que nos tornou dispostos a cuidar de cada assunto com determinação e altruísmo pensando sobretudo no bem da coletividade do nosso povo e do país”, disse Ramos.

Assinatura antecipada

Na úlltima semana, Nogueira já ocupou o gabinete do antecessor, Luiz Eduardo Ramos, e despachou no Palácio do Planalto. A antecipação da assinatura se deu por dois motivos. Primeiro, porque pela manhã ele deu posse a sua suplente no Senado, sua mãe, Eliane Nogueira. Segundo, porque Ciro segundo todos seus interlocutores diretos já havia desde segunda-feira (26) começado a operar politicamente no cargo.

Após a assinatura do termo de posse na quarta-feira (28), Ciro se reuniu com dois ministros, Flavia Arruda, da Secretaria de Governo, com quem tratou da reorganização da operação política. Em princípio, Flavia ficará mais focada na Câmara, onde já conta com a ajuda do presidente da casa, Arthur Lira. Ciro focará no Senado. Ele tem dito que pretende formar uma maioria consolidada e segura para aprovação de projetos do governo.

*Com informações de Caio Junqueira, da CNN

Mais Recentes da CNN