Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Câmara envia recado ao Planalto e quer pautar voto impresso semana que vem

    Nas contas de aliados de Arthur Lira, há um amplo placar pela derrota da proposta do voto impresso

    Bárbara Baião

    Da CNN, em Brasília

    Ouvir notícia

    Antes do pronunciamento em que anunciou a intenção em pautar a PEC do voto impresso no plenário, o Palácio do Planalto teria sido alertado sobre uma possível ruptura do presidente da Câmara com o governo caso o presidente Jair Bolsonaro não aceite a decisão da maioria dos deputados. Eleito com o apoio do governo, Arthur Lira (PP-AL) é um dos mais ativos na articulação de projetos de interesse do Executivo.

    Nas contas de aliados de Lira, há um amplo placar pela derrota da proposta. Segundo relatos feitos à CNN, a decisão do presidente da Câmara foi calculada diante da polarização sobre o assunto, que chegou ao limite de tensão depois que o presidente do STF, Luiz Fux, decidiu cancelar a reunião entre os 3 poderes por causa da insistência dos ataques de Jair Bolsonaro contra ministros e a lisura do processo eleitoral. Para esses aliados, se o assunto for derrotado de maneira expressiva no plenário, o discurso do governo poderia ser esvaziado. 

    A aliados, Lira manifestou que pretende pautar o assunto um dia depois, na próxima terça-feira, 10. Antes disso, deverá discutir com líderes partidários a possibilidade de designar um novo relator do texto que já foi derrotado na comissão especial. 

    Se a mudança for confirmada, caberá ao escolhido decidir se levará à votação o parecer do deputado Filipe Barros, do PSL, pela implementação do voto impresso, ou do deputado Raul Henry, do MDB, contrário a proposta e que será analisado em sessão do colegiado nesta sexta-feira (6).

    Jair Bolsonaro e Arthur Lira
    Jair Bolsonaro e Arthur Lira
    Foto: Marcos Corrêa/PR

    Mais Recentes da CNN