Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-comandante do Exército precisa ser investigado por atos de insubordinação, diz especialista

    No sábado (21), o general Júlio Cesar de Arruda foi demitido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

    Lucas SchroederThiago Félixda CNN

    em São Paulo

    O professor de Ciências Políticas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Lucas Rezende afirmou à CNN, nesta segunda-feira (23), que o general Júlio Cesar de Arruda precisa ser investigado por seus atos de insubordinação.

    No sábado (21), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) demitiu o general do comando do Exército. “Devido aos graves atos de desobediência, a troca era urgente”, pontuou o especialista.

    “Um ato de insubordinação como o que aconteceu é grave e merece não apenas uma demissão sumária, mas uma investigação e a devida responsabilização”, acrescentou.

    O professor avaliou que a atuação política das Forças Armadas é um resquício da transição do país para a democracia após o fim da Ditadura Militar.

    “Cabe ao poder civil investigar, julgar e punir os responsáveis pelo que aconteceu em 8 de janeiro”, concluiu.

    Veja a íntegra da entrevista no vídeo acima.