Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    COP27

    Lula considera anunciar na COP27 cargo de Autoridade para Mudanças Climáticas

    Função foi sugerida pela deputada eleita Marina Silva (Rede-SP); ideia é que cargo tenha mandato de quatro anos e seria responsável pela coordenação das políticas públicas focadas no Meio Ambiente

    Gustavo UribeLeonardo Ribbeiroda CNN

    em Brasília

    O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) considera anunciar na COP27, realizada no Egito, a criação do cargo de Autoridade Nacional sobre Mudanças Climáticas.

    O posto foi sugerido pela deputada eleita Marina Silva (Rede-SP) e teria como função coordenar no país e no exterior políticas públicas de preservação do meio ambiente.

    Segundo aliados do petista, a ideia é que o cargo tenha um mandato de quatro anos com possibilidade de recondução, nos moldes do presidente do Banco Central, e seja nomeado pela Presidência da República.

    Para exercê-lo, no entanto, seria necessário que um congressista nomeado abrisse mão de seu mandato, o que seria o caso de uma eventual indicação de Marina.

    Por isso, caso a deputada eleita não aceite a função, dirigentes petistas defendem a nomeação da bióloga Izabella Teixeira, que foi ministra do Meio Ambiente durante o governo de Dilma Rousseff.

    Para a COP27, Lula deve ser acompanhado por uma comitiva com as presenças, por exemplo, dos senadores Simone Tebet (MDB-MS) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e tanto de Marina como de Izabella.

    Além de anúncios de equipe de governo, o presidente eleito também avalia anúncio da antecipação da meta para o fim do desmatamento ilegal no Brasil.

    A última promessa, firmada na COP26, era de acabar com o desmatamento ilegal até 2028.