Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula melhora popularidade entre eleitores de Bolsonaro, mas polarização continua, avalia Planalto

    Levantamento do Ipec divulgado nesta sexta (9) mostra que 37% do eleitorado consideram o governo ótimo ou bom

    Basília Rodrigues

    Apesar da popularidade estagnada, o Palácio do Planalto avalia que o governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) melhorou na percepção de eleitores que votaram no ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), a partir dos dados da pesquisa Ipec divulgados nesta sexta-feira (9).

    O levantamento mostra que 37% do eleitorado consideram o governo ótimo ou bom, enquanto os que reprovam somaram 28% — em relação à pesquisa anterior, os números oscilaram dentro da margem de erro.

    Os entrevistados que deram nota regular também pontuaram 37% e é sobre esse grupo que estão depositadas as análises positivas do governo.

    Responsável pela comunicação de governo, o ministro Paulo Pimenta afirma que a “pesquisa revela a manutenção da polarização” das eleições.

    Ao mesmo tempo, o ministro palaciano considera que houve “avanço positivo da popularidade do governo entre a parcela da população que nas últimas eleições optou pelo outro projeto de governo”.

    “Isso porque as ações do governo, que é para todos os brasileiros, começam a ser percebidos, como o novo Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida, Mais Médicos, redução nos preços dos combustíveis, inflação controlada, e várias outras ações”, afirmou em nota.

    A Secretaria de Comunicação da Presidência prepara uma análise mais aprofundada dos números.

    A avaliação é exemplo do que auxiliares do governo de dentro do Planalto repassam ao presidente Lula.

    “Se considerarmos que de todas as políticas públicas e programas lançados até agora o que efetivamente ‘chegou até as pessoas’ foi o Bolsa Família, é possível afirmar que, na medida que essas ações forem sendo desenvolvidas, ampliaremos a nossa capacidade de diálogo e apoio para outros segmentos”, disse o ministro da Secom.

    Outra avaliação do governo diz respeito à calcificação ou cristalização do grupo mais identificado com o bolsonarismo e que dificilmente avaliará bem o governo Lula.

    Estima-se que este grupo varie de 24% a 30%, segundo as últimas pesquisas de opinião.

    Integrantes do governo ouvidos pela CNN avaliaram que o governo poderia estar com popularidade melhor se não fossem as dificuldades na relação com o Congresso.

    As falhas na articulação têm deixado exposta a administração de governo.