Mandetta adota tom conciliador após conversa de Onyx e Terra sobre demissão

Ministro da Saúde pregou união diante de 'situações muito difíceis'

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia
 

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), adotou tom conciliador em entrevista nesta quinta-feira (9) ao comentar a conversa revelada pela CNN em que o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM), e o deputado Osmar Terra (MDB-RS) conversam sobre sua possível demissão.

“A gente pode ter algumas situações muito difíceis pela frente e a gente vai precisar de todo mundo. Isso é o que fica”, disse Mandetta. O ministro disse que foi procurado por Onyx, que “explicou a situação dele”. “Faz parte. Está todo mundo vivendo um momento muito atípico e cada pessoa tem uma reação diferente”, completou.

O ministro ainda fez uma sinalização ao presidente Jair Bolsonaro, ao dizer que o importante “é que a gente está caminhando, o presidente está muito próximo”.

Mais cedo, em transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro riu ao dizer que não comentaria o assunto e sinalizou que ainda estuda substituir Mandetta do cargo, ao usar a analogia entre médico e paciente que o ministro fez ao anunciar que ficava. “O médico não abandona o paciente, mas o paciente pode trocar de médico”, disse.

Assista e leia também:

Onyx e Osmar Terra discutem saída de Mandetta

Ouça trecho de áudio do deputado Osmar Terra em conversa com Onyx

Em live, Bolsonaro ri e não comenta conversa entre Onyx e Terra sobre Mandetta

Na conversa noticiada pela CNN, o ministro Onyx Lorenzoni e o deputado Osmar Terra criticaram as medidas de isolamento apoiadas pelo ministro Luiz Henrique Mandetta e comentaram a possibilidade de que ele deixe o cargo.

Onyx disse que, se estivesse no lugar de Bolsonaro, teria “cortado a cabeça” de Mandetta após a reunião ministerial tensa da segunda-feira (6) e Terra se ofereceu para “ajudar” o ministro da Cidadania a substituir o titular da Saúde. “Eu ajudo, Onyx. E não precisa ser eu o ministro, tem mais gente que pode ser.”

Osmar Terra é médico e antecedeu Onyx Lorenzoni no comando do Ministério da Cidadania. Ao contrário de Mandetta, Terra concorda com o presidente Jair Bolsonaro, defendendo o isolamento apenas das pessoas dos grupos de risco para o novo coronavírus e a aplicação da hidroxicloroquina desde as fases iniciais da COVID-19. Esses fatos fizeram do deputado um nome cotado para assumir a Saúde.

Santa Ceia

Ainda comentando sua situação no governo, o ministro citou a passagem bíblica da Santa Ceia e disse acreditar que Onyx está orando pelo sucesso do plano de combate à pandemia.

“Estamos no dia da Santa Ceia, a noite da reunião de Cristo com seus apóstolos. Ali tem muitas passagens simbólicas, de muitos comportamentos que temos que analisar com muito fervor e muita fé. É momento de muita reflexão para nós que somos católicos e cristão. O ministro Onyx, que é muito evangélico e ciente da palavra de Deus, tenho certeza que, em orações, eu e ele encontraremos as melhores inspirações bíblicas para seguir em frente”, declarou Mandetta.

Mais Recentes da CNN