Moraes diz que ‘ameaças vazias e agressões covardes’ não atingirão STF

Ministro escreveu crítica nas redes, sem citar nomes, após presidente Jair Bolsonaro voltar a atacá-lo

O ministro do STF Alexandre de Moraes (18.fev.2020)
O ministro do STF Alexandre de Moraes (18.fev.2020) Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Giovanna Galvani, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), escreveu em seu perfil no Twitter que “ameaças vazias e agressões covardes” não irão afastar o STF de exercer sua “missão constitucional de defesa e manutenção da Democracia e do Estado de Direito”. 

O breve texto, publicado nesta quinta-feira (05), vem após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reagir à inclusão de seu nome no inquérito das fake news.

Moraes considerou, em decisão publicada na noite da quarta-feira (04), que os ataques do presidente ao sistema de voto eletrônico configuravam ações semelhantes ao esquema de disseminação de notícias falsas investigado pela Corte.

Em entrevista à Rádio 93 F.M. nesta quinta, Bolsonaro ameaçou agir fora do que chamou de “quatro linhas da Constituição”. “Ele fez um absurdo agora, me colocou como réu naquele inquérito fake news dele. O inquérito tem nome de fake news, mas fake news é o próprio Alexandre de Moraes. Ele é a mentira em pessoa dentro do Supremo Tribunal Federal”, disse o presidente.

“E a hora dele vai chegar porque ele está jogando fora das quatro linhas da Constituição há muito tempo. Eu não pretendo sair das quatro linhas para questionar essas autoridades, mas acredito que o momento está chegando”, declarou. 

Mais Recentes da CNN