Murillo de Aragão: CPI da Pandemia não tem afetado ritmo de votação no país

Em entrevista à CNN, o cientista político também afirmou que o tema da falta de vacinas deve ter um efeito político mais evidente apenas na própria CPI

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN nesta segunda-feira (17), o cientista político Murillo de Aragão afirmou que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia não tem afetado o ritmo de votações no Brasil, como é o caso da nova lei geral de licenciamento ambiental.

“A aprovação da lei do licenciamento ambiental na Câmara dos Deputados revela uma vocação reformista que é persistente dentro do Congresso Nacional”, disse Aragão.

“A crise política não está afetando dramaticamente o ritmo de votações importantes, então é um sinal positivo que a economia deve acompanhar atentamente.”

O cientista político também destacou que a atual falta de vacinas contra a Covid-19 revelam um efeito político mais evidente “dentro da própria CPI”.

“Acirra o ambiente e traz um questionamento à política do governo com relação ao tema.”

Presidente da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo (E), é ouvido na CPI
Presidente da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo (E), é ouvido na CPI da Pandemia
Foto: Jefferson Rudy – 13.mai.2020/Agência Senado

Mais Recentes da CNN