‘Não é prudente fazer a sabatina de Aras antes de investigação’, afirma ex-PGR

O ex-procurador-geral da República Claudio Fonteles também se mostrou contra a recondução de Augusto Aras

Produzido por Thiago Felix, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O ex-Procurador-Geral da República Claudio Fonteles afirmou, nesta sexta-feira (20), em entrevista à CNN, que acredita não ser prudente fazer a sabatina de recondução de Augusto Aras à Procuradoria antes do fim da investigação sobre possível prevaricação do jurista.

“Seria prudente aguardar a investigação da possível prevaricação de Aras para realizar a sabatina de recondução, já que essa não será uma investigação demorada. Se ficar demonstrado que o que foi feito não caracteriza o ilícito, então Aras continuará tendo seu mandato resguardado”, afirmou Fonteles.

O ex-PGR também se mostrou contra a recondução de Augusto Aras à Procuradoria-Geral da República, porque considera prevaricação a omissão do jurista em relação aos ataques do presidente Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral brasileiro.

“Sou contra a recondução do Aras porque ele não desempenha a relevantíssima função de independência funcional. Eu e um grupo de colegas, assim como senadores da República, fizemos uma representação para pontuar, com provas e fatos concretos, a omissão de Augusto Aras em cumprir com seu papel constitucional de defensor da sociedade e da democracia”, completou Fonteles.

Ex-PGR Claudio Fonteles em entrevista à CNN
Foto: Reprodução / CNN

 

 

(Publicado por Sinara Peixoto)

Mais Recentes da CNN