Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nova sigla de centro deve usar número 11 e receituário liberal

    A ideia discutida é que a nova legenda seja criada da fusão de PSL e PP e utilize a palavra "liberal" no nome

    Urna eletrônica
    Urna eletrônica Foto: Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

    Gustavo Uribeda CNN

    Ouvir notícia

    O “superpartido” de centro articulado pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, deve aproveitar o número 11, hoje do PP, e adotar um receituário social-liberal.

    O estatuto da nova legenda, que deve fundir PP e PSL, já tem sido discutido pelos dirigentes das três siglas, que consideram adotar a palavra “liberal” no nome.

    O Republicanos chegou a ser sondado para fazer parte da nova sigla, mas o presidente nacional do partido, Marcos Pereira, refutou a hipótese.

    A ideia é que o superpartido seja viabilizado para as eleições presidenciais de 2022 e se torne uma janela partidária para deputados e senadores de siglas como DEM e MDB.

    Para facilitar a fusão, a proposta discutida é que o partido não apoie nenhum nome à sucessão presidencial, não filie o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e libere alianças estaduais.

    A expectativa é de que a legenda seja presidida pelo atual dirigente do PSL, Luciano Bivar, e tenha Ciro Nogueira, do PP, como secretário-geral.

    A meta é que, com novas filiações, a nova sigla tenha pelo menos 130 deputados federais e 17 senadores. Além de acesso a um fundo partidário de R$ 2 bilhões.

    Com a interrupção das negociações com o Patriotas, Bolsonaro hoje avalia se filiar a duas siglas: PTB e PRTB.

    Mais Recentes da CNN