Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Orlando Silva e Tiago Mitraud debatem promessas de Lula de não privatizar estatais

    Parlamentares avaliaram falas de Lula durante coletiva do grupo de transição

    Gabriel FernedaIsabella GalvãoJorge Fernando RodriguesThiago Félixda CNN

    em São Paulo

    O deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) e o deputado federal Tiago Mitraud (Novo-MG), em debate realizado pela CNN nesta quarta-feira (14), analisaram a fala do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de que não irá promover novas privatizações.

    Em entrevista coletiva do gabinete de transição, o presidente eleito disse que não haverão mais privatizações no Brasil. Especialistas de mercado ouvidos pela CNN consideraram que o discurso de Lula sinaliza uma aproximação com o governo de Dilma Rousseff na área econômia.

    Para Tiago Mitraud, a fala de Lula reforça uma similaridade de sua política econômica com a do governo de Dilma Rousseff, criticou as sinalizações dadas pelo presidente eleito até o momento, e defendeu a privatização de estatais.

    “O que estamos vendo das fala de Lula e pela escolha de seu ministério até agora é que esse novo governo do PT vai estar muito mais próximo do que foi o governo da Dilma. As sinalizações são as piores possíveis, voltadas para uma ideologia retrógrada do PT, e nessa fala das estatais não foi novidade.”

    “Estatais causam inúmeros problemas, como distorção na competição junto ao mercado ou como antros de corrupção. Lamento que Lula tenha retomado um governo com essa mentalidade que praticamente não se disponibiliza a dialogar com o mercado.”

    Já o deputado Orlando Silva disse que o mercado “conhece bem Lula”, e disse “legítimo” o presidente defender o fim da privatização de estatais.

    “O mercado conhece bem Lula, que foi reeleito. Todo mundo sabe que Lula é um gestor que tem responsabilidade fiscal, compromisso social, compromisso com o desenvolvimento nacional e com a geração de empregos. Esse papo sobre a insegurança do mercado é conversa de especulador, de quem quer fazer lucro especulando cenários.”

    “A declaração de Lula, de que está encerrada a era das privatizações, é legítima de um presidente da República eleito pela maioria do povo brasileiro. Esse papo de que tudo que é publico é ruim, e que tudo que é privado é bom tem que acabar.”