Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Para evitar ônus político, governo sinaliza que não vai frear projeto da “saidinha”

    Indicação foi dada após avaliação de que o texto já aprovado no Senado terá ampla aceitação na Câmara

    Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, e Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, durante reunião de Instalação da Comissão Nacional do G20 no Palácio do Planalto
    Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, e Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, durante reunião de Instalação da Comissão Nacional do G20 no Palácio do Planalto Marina Ramos/Câmara dos Deputados

    Clarissa Oliveirada CNN

    São Paulo

    O Palácio do Planalto fez chegar à cúpula do Congresso que não pretende se movimentar para frear o avanço do projeto aprovado nesta semana no Senado, alterando as regras para a “saidinha” no sistema prisional.

    A indicação foi feita após a sinalização de que a matéria será aprovada com facilidade na Câmara, após ser aprovada com a imensa maioria dos votos dos senadores.

    A avaliação feita nos bastidores pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), é que a Casa já tem demonstrado ampla aceitação da medida em votações semelhantes.

    Líderes partidários também têm indicado que o tema encontra grande aceitação nas bancadas, o que dificultaria muito qualquer movimento do Planalto para barrar o projeto.

    A percepção no entorno do presidente da Câmara é que também não há risco de o presidente vetar o projeto, como chegou a ser ventilado.

    Lira e Lula acabam de selar uma trégua após várias semanas de tensão, por conta de vetos presidenciais nos quais o governo tentou reverter decisões dos parlamentares.