Pazuello diz à PF que Bolsonaro lhe pediu para apurar denúncia sobre Covaxin

Versão do ex-ministro da Saúde em depoimento nesta quinta (29) é a mesma apresentada pelo presidente

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

 O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou à Polícia Federal que o presidente Jair Bolsonaro lhe orientou de modo informal a apurar as denúncias de corrupção no contrato do ministério com a Covaxin para aquisição de vacinas. A versão apresentada por ele aos policiais é a mesma dada pelo presidente. Todos os detalhes do depoimento do ex-ministro foram adiantados pela analista Basília Rodrigues na manhã desta quinta-feira (29).

A CNN teve acesso à íntegra do depoimento. Clique aqui para ler.

Pazuello disse ainda que pediu ao então secretário-executivo da pasta, Elcio Franco, que apurasse eventuais irregularidades e que lhe disse dias depois que não havia nada irregular.

 

O ex-ministro também afirmou que quando o presidente lhe fez o pedido não lhe falou que a denúncia partia do deputado federal Luis Miranda e de seu irmão, servidor do Ministério da Saúde.

O depoimento começou às 10h e acabou por volta das 14h. Foram dois depoimentos. Um referente a investigação de prevaricação do presidente e outro sobre eventuais irregularidades no contrato com a Precisa. Nesse especificamente, Pazuello disse que os processos do ministério passam por etapas que precisam respeitadas e nas quais são verificadas as brechas para irregularidades e que não houve essa constatação nesse processo.

Pazuello no Rio sem máscara
Eduardo Pazuello discursa no Rio sem máscara
Foto: CNN Brasil

Mais Recentes da CNN