PDT vai ao STF para tentar anular decisão de Lira que indeferiu bloco de Baleia

O PDT decidiu judicializar a questão, classificando a decisão de Arthur Lira como “autoritária” e contestando a primeira decisão do novo presidente da Câmara

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

O PDT pediu um mandado de segurança ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que anulou o registro do bloco de seu principal adversário, Baleia Rossi (MDB-SP), por conta de um atraso na hora do registro.

Partidos tentaram criar uma solução política para a decisão nesta terça-feira (2), mas diante da dificuldade em formar consenso, o PDT decidiu judicializar a questão, classificando a decisão de Lira como “autoritária” e contestando a primeira decisão do novo presidente da Câmara.

 

No início da sessão da votação, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) pediu questão de ordem questionando a validade do bloco de Baleia. Mais tarde, Lira usou os mesmos argumentos para decretar a anulação do bloco.

O PSB estava fechado com Baleia Rossi, mas na véspera da eleição viu seu partido rachar, com membros anunciando apoio a Lira. 

Arthur Lira, deputado federal pelo Progressista de Alagoas em entrevista para a
Arthur Lira, deputado federal pelo Progressista de Alagoas em entrevista para a CNN (03.jun.2020)
Foto: CNN Brasil

 

Mais Recentes da CNN