Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PL deve manter pedido de cassação de Sergio Moro

    Partido enfrenta uma queda de braço entre o grupo bolsonarista e dirigentes históricos da legenda, que são aliados do presidente Valdemar Costa Neto

    Sergio Moro
    Sergio Moro Foto: TON MOLINA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Gustavo Uribe

    A cúpula nacional do PL deve manter pedido junto à Justiça Eleitoral pela cassação do mandato do senador Sergio Moro (União Brasil-PR), iniciativa ingressada no ano passado com o respaldo do presidente nacional da legenda, Valdemar Costa Neto.

    Nesta quarta-feira (17), após a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pela perda de mandato do deputado federal Deltan Dallagnol (Podemos-PR), congressistas bolsonaristas defenderam que a iniciativa fosse abandonada.

    Segundo relatos feitos à CNN, no entanto, dirigentes históricos da legenda são contrários ao abandono da iniciativa, já que ela tem potencial de aumentar a bancada do partido no Senado Federal.

    No pedido, o PL contesta eventuais irregularidades cometidas pela campanha do senador e usa como base manifestação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná, que apontou falhas na prestação de contas do ex-juiz federal.

    O segundo colocado na disputa ao Senado Federal pelo Paraná foi Paulo Martins (PL). A expectativa da legenda é de que, em uma eventual nova eleição diante da cassação do mandato, Martins seja eleito senador.

    No ano passado, Moro chegou a se queixar com o então presidente Jair Bolsonaro sobre a iniciativa. Em entrevista, no início deste ano, em que fez críticas indiretas a Costa Neto e o antigo governo era comandado pelo bloco do centrão.

    A assessoria de Sergio Moro informou que o senador não vai se manifestar sobre o assunto.