Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Promessas do Brasil na Cúpula do Clima serão acompanhadas de perto por líderes

    Especialista analisa impactos do discurso e diz que o país virou "pedinte internacional"

    Produzido por Jorge Fernando Rodrigues

    Da CNN, em São Paulo

    A atuação do Brasil na gestão do meio ambiente será acompanhada ainda mais de perto por outros países após as promessas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Cúpula do Clima. A coordenadora do curso de Relações Internacionais da FAAP, Fernanda Magnotta, analisou os impactos do discurso em entrevista à CNN.

    No discurso, assim como na carta enviada a Joe Biden semana passada, estava clara a participação direta de diplomatas brasileiros. Foi sim um movimento de normalização e relativa adequação, o que surpreendeu muita gente porque o discurso foi bem diferente do que tem sido feito no país. Isso tem a ver com pressões internacionais que vão se impondo ao governo brasileiro, cobrando maior pragmatismo a essa agenda”, avalia.

    “O Brasil se comprometeu com metas, isso vai entrar numa métrica que vai ser acompanhada de perto por essas lideranças mundiais. É difícil blefar numa audiência qualificada e que vai manter o Brasil na rédea curta. Se país quiser buscar financiamentos, terá de apresentar resultados. Não vão comprar discursos e se contentar com narrativas”, adianta.

    A coordenadora de Relações Internacionais da FAAP, Fernanda Magnotta (23.abr.21)
    A coordenadora de Relações Internacionais da FAAP, Fernanda Magnotta (23.abr.2021)
    Foto: Reprodução/CNN

    Fernanda disse ainda a visão que se tem do país atualmente no mundo. “O Brasil está com a credibilidade bastante afetada, e essa questão ambiental, somada à vacina, mostra o quanto estamos vulneráveis. O país virou o grande pedinte internacional, vai passando o chapéu para pedir vacina, depois recursos para a Amazônia”.

     

    (Publicado por Sinara Peixoto)