PT fica sem capitais pela 1ª vez na história, após perdas no Recife e Vitória

Marília Arraes (PT), candidata na capital pernambucana, era a principal aposta petista neste segundo turno

Marília Arraes vota em Recife
Marília Arraes vota em Recife Foto: Marlon Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo (29.nov.2020)

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

As derrotas de João Coser em Vitória e de Marília Arraes em Recife deixaram o PT pela primeira vez em sua história sem administrar nenhuma das 26 capitais brasileiras. Os piores resultados do partido haviam sido em 2016 e em 1985, a primeira eleição para capitais após a redemocratização no país.

No primeiro pleito direto para a administração das sedes dos estados, Maria Luiza Fontenele (PT) foi eleita prefeita de Fortaleza (CE). Na eleição seguinte, venceu pela primeira vez na cidade de São Paulo, com Luiza Erundina, e em Vitória, com Vítor Buaiz.

Em 2016, o partido voltou a vencer em só uma cidade, meses depois do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Nesta eleição, a legenda conquistou a capital do Acre com Marcus Alexandre.

O melhor resultado da história do PT foi em 2004, quando o partido elegeu os prefeitos de nove dessas cidades, dois anos depois de conquistar o Palácio do Planalto com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em 2000 e em 2008, o PT venceu em seis cidades. Em 2012 foram cinco capitais, em 1992 foram quarto e em 1996 foram duas vitórias eleitorais em sedes de estados.

Mais Recentes da CNN