Relatora quer sabatina focada na parte técnica do conhecimento de André Mendonça

Mendonça foi indicado pelo presidente Bolsonaro para ocupar uma vaga no STF; sabatina foi marcada para quarta-feira (1º)

Waldemir Barreto/Agência Senado

Basília Rodriguesda CNN

em Brasília

Ouvir notícia

Escolhida relatora da indicação de André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal, a senadora Eliziane Gama afirmou à CNN, neste sábado (27), que seu relatório irá mostrar o lado técnico, sem rótulo de “terrivelmente evangélico”, de Mendonça.

Como a CNN antecipou na quarta-feira, Eliziane era a preferida a assumir a relatoria do caso, com apoio da bancada feminina e também de parlamentares não alinhados ao Planalto. A senadora se destacou como oposição a Jair Bolsonaro na CPI da Pandemia. O nome foi confirmado pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Davi Alcolumbre.

“A religião não é pré-requisito para ser indicado ao STF. Nem para ser, nem para não ser. O Estado é laico e religião é uma questão de foro íntimo. Vou mostrar o lado técnico de André Mendonça”, afirmou a senadora Eliziane Gama à CNN.

Apesar de pedidos de parlamentares religiosos para que a sabatina fosse marcada no dia do Evangélico, 30 de novembro, a CCJ irá se dedicar à PEC dos Precatórios na terça-feira. Com isso, a sessão que irá definir o futuro de André Mendonça ficou para 1º de dezembro, quarta-feira.

Mais Recentes da CNN